• Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

 o que nos inspira 

uma prática social reflexiva - um engajamento profundo com o que é vivo

A pesquisa científica de Goethe inspirou ao que hoje nomeamos como prática social reflexiva, uma abordagem de compreensão da transformação que se baseia em um engajamento profundo com o que é vivo. Nossos trabalho se referenda nessa prática, que tem seu nascedouro no trabalho desenvolvido por Allan Kaplan e Sue Davidoff da Proteus Initiative e assim como toda prática, está em constante transformação, se desenvolvendo na medida em que se encontra com o mundo, que, ao mesmo tempo, a transforma e é transformado por ela.

 

Goethe entendeu o mundo como algo vivo e em constante movimento e seu olhar científico envolve uma cuidadosa abordagem descritiva e de observação, e nos demanda uma postura ativa e sensível na maneira como nos relacionamos com o mundo. A “fenomenologia goetheana” é uma grande referência no campo daqueles que buscar lidar com a complexidade - das situações, das organizações e da vida -, inspirando outras compreensões e movimentos, tais como a Pedagogia Social e a Teoria U, entre outras. 

Craig Holdrege, outra pessoa de referência que nos inspira, afirma que “precisamos superar nossos hábitos de ver o mundo em termos de objetos e deixar para trás a tendência científica de explicar via endeusamento e modelos reducionistas”; precisamos desenvolver uma conversa com a natureza, com aquilo que é vivo e, no nosso caso, com o social, com o humano. É fundamental termos um olhar que entende os processos e as iniciativas como organismos vivos, de forma a regenerar e trazer saúde para a vida presente em cada um deles. 

Outros autores, poetas e pensadores também compõem nosso repertório, tais como Carla Ferro, Carl Jung, Rudolf Steiner, Henri Bortoft, Nilton Bonder, Steve Talbott, Rainer Maria Rilke, Mia Couto e Manoel de Barros. Percebemos esses pensadores como pessoas que veem o mundo de forma a transvê-lo, questionando o status quo e nos ajudando a compreender a realidade complexa de forma a torná-la pura vida! 

Além disso, existem organizações e iniciativas que compartilham conosco uma forma de ver e fazer viva e atenta e buscam fortalecem essas qualidades no mundo. A noetá se vê parte desse movimento.

Intencionamos reunir nesse espaço leituras, videos e indicações que dão contorno, permeiam, arejam e inspiram nosso praticar,
que contam desses nossos encontros com o mundo.  

inspirar-praticar  |  artigos provocadores

Ativismo delicado.png

Reflexões de Ana Biglione a partir do encontro “Ativismo delicado: uma prática de transformação profunda.”, realizado pela Noetá em março de 2019.

estamos, de fato, dispostos a mudar?

ativismo poesia.png

Organização por Ana Biglione das compreensões de ativismo que nasceram do encontro “Ativismo delicado: uma prática de transformação profunda.”, realizado pela Noetá em março de 2018.

era uma vez... um ativismo que virou poesia

Neste ensaio, Bill Bywater busca demonstrar que o delicado empirismo de Goethe é uma ciência da vida que exige que um se recuse a comer o outro, estando absolutamente vinculado à justiça social.

goethe: uma ciência que não come o outro

praticar-refletir  |  exercícios e convites

Ana Biglione e Patricia Busatto organizam a proposta de reflexão sobre a prática para o "grupo de reflexão sobre a própria prática", do 1o sem 2019.

o desenvolvimento da prática por meio de processos reflexivos de pesquisa-ação

Ana Biglione organiza o convite de observação como forma de desenvolvermos essa habilidade e aprendermos com ela. 

observação de situação social como processo de aprendizagem

Patricia Busatto aborda o tema da consciência, num convite à sua ampliação, a partir de exercícios e práticas tangíveis.

expansão da consciência | passos práticos, precisos e preciosos

um ativismo delicado

 

Essa pequena publicação, escrita por Allan Kaplan e Sue Davidoff revela muito do nosso jeito de olhar pro mundo e do jeito como a gente trabalha. 

 

Ela conta exemplos práticos e fala de um olhar atento ao mundo, de uma prática social reflexiva que é radical por ir ao centro das questões e por perceber a si mesma como a grande mudança social tão desejada por todos. 

 

baixe aqui a publicação

livros que nos ensinam

artistas do invisivel

Em 'Artistas do Invisível', Allan Kaplan apresenta uma abordagem radical para a compreensão e para a prática de desenvolvimento social. Confrontando a tendência de se reduzir o desenvolvimento social a uma operação técnica controlável, a abordagem acolhe toda a complexidade do processo de transformação social.

goethe: ensaios científicos

Goethe procurava o que existia por entre os seres, “a ideia” que deveria existir por detrás de todo organismo vivo. Seu estudo se baseia nos fenômenos vivos. Rudolf Steiner foi o editor das obras científicas de Goethe e nomeou de método científico goetheano.

a metamorfose das plantas

Nesta obra escrita em 1790, Goethe relata suas pesquisas no mundo vegetal, inaugurando uma nova metodologia científica nessa área. Com um claro pensamento observador, contradiz as teorias materialistas da época.

the wholeness of nature (o todo na natureza)

No livro "The Wholeness of Nature: Goethe's Way Toward a Science of Conscious Participation in Nature", ainda sem tradução ao português, Henri Bortoft nos revela como o pensamento de Goethe é uma forma mais ampla e complexa de ir além do paradigma científico predominante. 

Please reload

a biblioteca do the nature institute

em inglês, acesse aqui

videos que nos movem