sobre nós 

nada surge do nada 

“De uma colina baixa nas planícies de Athi da África Oriental, assisti uma vez as vastas manadas de animais selvagens pastando em uma quietude silenciosa, como fizeram desde tempos imemoriais, tocado apenas pelo sopro de um mundo primordial. Senti então como se eu fosse o primeiro homem, a primeira criatura, a saber que tudo isso é. O mundo inteiro ao meu redor ainda estava em seu estado primitivo; não sabia que era. E então, naquele momento em que soube, o mundo surgiu.”   Carl Jung

A noetá nasce de um encontro – de pessoas e de sonhos. E de um jeito de olhar e ser no mundo.

 

Esse jeito busca ver não só aquilo que está diante de nós, mas também o fluxo, movimento e relações; aquilo que está por entre e a partir das coisas, situações e pessoas, e que, muitas vezes, passam despercebidos. O que é invisível aos olhos, mas essencial, como disse tão bem Antoine de Saint-Exupéry.

 

Ela nasce de um desejo de relativizar a unilateralidade como pressuposto: ou você trabalha, ou faz algo pessoal; ou você está ajudando ou você está atrapalhando... e de reconhecer o “e”, a simultaneidade e interpenetração de aspectos, muitas vezes, polares.

 

O fio do nosso desenvolvimento vai ganhando corpo conforme vamos reconhecendo nossa centralidade em desenvolver e sermos desenvolvidos por uma prática inspirada no pensamento científico, holístico e precursor da fenomenologia, de Goethe, a qual temos nomeado prática social reflexiva. Allan Kaplan e Sue Davidoff da Proteus Initiative (Africa do Sul) são os pioneiros dessa prática, que tem ganhado vida e corpo em diversas pessoas e iniciativas no Brasil, que carregam um olhar cuidadoso e reflexivo para o que fazem.  

Essa é a prática que nos move e estamos cercados por essa comunidade, com quem trabalhamos colaborativamente, cujos fazeres nos inspiram e alimentam, fazendo acontecer a noetá como uma iniciativa porosa. Convidamos e somos convidados por pessoas, iniciativas ou organizações de acordo com talentos, vontades e disponibilidades. Nesse confiar as potencias singulares trabalham juntas, ampliando nossa capacidade de ver e compreender, e fortalecem um atuar em rede que aprende e se renova.

Nossa história, em especial, passa pelo Instituto Geração, organização que atuou com jovens adultos da elite econômica, fortalecendo seu engajamento na transformação social, pelo Instituto Fonte, que facilita processos de desenvolvimento social e ajuda indivíduos a compreenderem e aprofundarem sua atuação e pela Proteus Initiative, iniciativa sul africana com atuação mundial que busca atuar com profissionais de forma a desenvolver sensibilidade, compreensão e prática na direção de uma integridade ecológica e coerência social.

Além dessas, diversas pessoas e várias organizações foram chave para esses encontros acontecerem, e muitas delas continuam bem próximas do nosso trabalho, nos inspirando e sendo inspiradas. A elas dedicamos nossa gratidão e reconhecimento. Sem elas a gente possivelmente nem teria começado e não se sustentaria.

Ana Biglione

  • Grey LinkedIn Icon

sócia fundadora da noetá, atua com transformação social e desenvolvimento de pessoas e organizações. Inspirada por um pensar e fazer mais vivos e de fato transformadores, facilita processos de aprendizagem e de desenvolvimento organizacional pela noetá e em parceria, principalmente no Brasil, Argentina e África do Sul. Formada em administração pela FGV-SP, vem se aprofundando na prática social reflexiva, uma abordagem embasada no pensamento de Goethe, a qual, além de facilitar processos formativos sobre (como Profides, Artistas do Invisível e Ativismo Delicado), também faz mestrado -Filosofia da Inovação - na Alanus (Alemanha, em parceria com a Proteus Initiative). Começou sua atuação no mercado financeiro, onde se envolveu com a concepção do Instituto Hedging-Griffo, do qual foi conselheira. A partir dessa experiência redirecionou seu trabalho e atuou em organizações como IDIS, apoiando empresas no seu investimento social no Brasil e Argentina; FICAS, em processos formativos no Brasil e Moçambique; e Instituto Geração, organização para jovens-adultos da elite engajados na transformação social, que co-empreendeu e foi diretora executiva. Com sua irmã, também co-fundou a Associação Cultural Cuadra Flamenca.

Carla Cabrera

  • Grey LinkedIn Icon

sócia da noetá, é facilitadora de processos pela noetá e em parceria com outras pessoas e iniciativas. Tem especial interesse por espaços de aprendizagem como espaços fundamentais na construção do sentido da atuação social e na transformação. Formada em administração pela PUC-SP, e em coordenação de grupos operativos, pelo Instituto Pichon-Rivière, estuda a prática social reflexiva, uma abordagem embasada no pensamento de Goethe. Desde a universidade se envolveu em projetos de apoio a organizações sociais, como o Instituto Pró-Ação pela Cidadania Jovem e a Aracati - Ag. de Mobilização Social, organização da qual foi co-fundadora e que tinha como propósito fomentar e apoiar a participação social de jovens. Atuou como diretora de projetos, facilitadora de grupos de jovens e como coordenadora de projetos de formação de jovens, de educadores e de mobilização social. Atuou também como consultora e gerente de projetos no IDIS, onde desenvolveu iniciativas de investimento social  privado e no Instituto Geração, onde desenvolveu projetos e programas de atuação social da nova geração da elite econômica brasileira e em processos de desenvolvimento da organização.

Patricia Busatto

  • Grey LinkedIn Icon

sócia da noetá, é facilitadora de processos de aprendizagem, desenvolvimento humano e organizacional, coach e consultora fundamentada pela pedagogia social e fenomenologia de Goethe. É também diretora da Sociedade Antroposófica e conselheira do Hospital Israelita Albert Einstein. Tem especial interesse por temas como relacionamento entre sócios, empreendedores, processos decisórios delicados, construção de comunidades e transformação de cultura organizacional. Atuou por 17 anos em empresas multinacionais em áreas como estratégia, operações, TI e RH (Esso, Shell, Booz-Allen, Comgás, Spencer Stuart e Korn/Ferry). Formada em engenharia eletrônica pela UTF-Pr, MBA em Finanças pela PUC-RJ e especialização em Psicologia Social das Organizações pelo Instituto Sedes Sapientiae. Cursou a Formação de Consultores pela Adigo, Aconselhamento Biográfico pela Associação Sagres, Coaching pelo ICI e Mediação de Conflitos pela Trigon(Alemanha)/IMO/EcoSocial. Mestranda internacional em Filosofia da Inovação, prática social reflexiva (Alanus, Alemanha e Proteus Initiative, Africa do Sul).

Tuca Porto

sócia fundadora da noetá, é fundadora também da Associação Aicó e da Escola Livre Areté. Atua como psicóloga, na facilitação de processos pela noetá, na direção da Associação Aicó e no executivo da Escola. Formada em psicologia pela PUC, hoje se aprofunda na prática social reflexiva, uma abordagem embasada no pensamento de Goethe e na antroposofia. Trabalhou por dez anos na área da saúde mental como psicoterapeuta e coordenadora do Núcleo de Educação Inclusiva da PUC-SP em parceria com o Instituto Sedes Sapietiae. Coordenou diversos processos formativos nas temáticas do trabalho em rede, gestão participativa e construção de projetos de inclusão escolar para crianças e jovens com graves transtornos psíquicos, junto a profissionais da área da saúde, educação e assistência social. Trabalhou também no Instituto Geração, facilitando processos formativos para jovens-adultos da elite engajados na transformação social.

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon